Perguntas Frequentes

1-Quanto tempo é a duração do curso?

O aluno que ingressa no curso superior de tecnologia em radiologia possui duração de 3 anos e uma carga horária de 2400 horas teóricas e 480 horas de estágio, totalizando 2880 horas.

2- O curso é pago?

Não, O Instituto Federal da Bahia é uma Instituição pública.

3- O curso oferece estágio?

Sim, no 5° e 6° semestres a disciplina de estágio supervisionado é ofertada. Os alunos realizam o estágio em hospitais e clínicas nos setores de raios-x, tomografia computadorizada, mamografia, medicina nuclear, radioterapia entre outros.

4- Quais são as formas de acesso ao curso?

O acesso ao curso é dado através da seleção anual do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

5- Quantas vagas são ofertadas?

São ofertadas 40 vagas, anualmente.

6- Existe a possibilidade de transferência entre a Instituição em que estudo para o IFBA?

Sim, contudo é necessário que seja aberto um edital específico para transferência pelo IFBA.

7-O tecnólogo pode fazer pós-graduação lato-sensu e/ou stricto-senso?

Sim, o tecnólogo é um profissional de nível superior que está apto a participar de programas de pós-graduação para obtenção do título de especialista, mestre ou doutor.

8- Quais as atribuições de um tecnólogo em radiologia?

No âmbito dos serviços de diagnóstico por imagem, radioterapia e medicina nuclear: I- Gestão, implementação e execução do Programa de Garantia e certificação de qualidade dos serviços de radiologia; II- Gestão, implementação e execução do Serviço de Proteção Radiológica; III – Elaboração, implementação e execução do Plano de gerenciamento de tecnologias em saúde em estabelecimentos de radiologia; IV – Supervisão de estágio de estudantes das áreas de técnicas e tecnologia em radiologia; V – Gestão, implementação e execução do Programa de Gerenciamento de Resíduos em serviços de radiologia. Além das atribuições mencionadas nos incisos supra, o tecnólogo poderá atuar na realização de dosimetria.

No âmbito dos serviços de radiologia industrial: I – Gestão, implementação e execução do Serviço de Proteção Radiológica; II – Definição e garantia do cumprimento dos protocolos utilizados no serviço, bem como as adaptações necessárias; III – Treinamento do pessoal envolvido nos procedimentos radiológicos; IV – Orientação e supervisão das atividades da equipe no que se refere às técnicas e procedimentos de trabalho em situações normais e de emergência; V – Verificação e validação dos resultados obtidos em ensaios radiológicos. Art. 11. É atribuição privativa do tecnólogo em radiologia a coordenação dos cursos de graduação em Tecnologia em Radiologia.